sábado, 23 de janeiro de 2010

Junturas (Classificação)

As junturas ou articulações são estruturas que unem os ossos uns aos outros intercalando-se entre eles e conferindo estabilidade e movimento ao corpo, são formadas por vários tipos de tecidos que incluem tecido cartilaginoso e tecido conjuntivo fibroso entre outros e a sua classificação é bastante complexa pois há inúmeros tipos diferentes de junturas em nosso corpo. Apesar dessa complexidade, podemos separar e diferenciar os tipos de junturas se levarmos em consideração o tipo de substancia que está interposto entre os ossos, seguindo esse raciocínio podemos identificar três grandes grupos de junturas das quais o tipo de tecido que as constituem diferem-se um dos outros facilitando e possibilitando sua classificação. Estes mesmos três grandes grupos de articulações também podem ser diferenciados entre sí pela amplitude do movimento que proporcionam ao corpo pois, teremos então articulações Não-móveis (que na verdade essas articulações tem um movimento bastante discreto e muito difícil de ser observado), articulações semi-móveis (com movimento de baixa amplitude más facilmente observados) e articulações móveis (que conferem ao corpo movimentos amplos e livres como os movimentos dos membros que permitem que nós possamos nos locomover)
Assim teremos os seguintes grupos de articulações:
  1. Junturas Fibrosas: Encontradas interpostas entre os ossos da cabeça (com algumas exceções), são formadas de tecido conjuntivo fibroso que fixam bem os ossos conferindo um movimento muito discreto difícil de ser observado. Elas se subdividem em três tipos que são: ¹Sindesmose, encontrada na articulação distal entre a tíbia e a fíbula. ²Suturas, articulações que fixam quase todos os ossos da cabeça com tecido fibroso. As suturas ainda se dividem em três tipos, suturas escamosas na qual a peça óssea se encaixa oblícuamente à outra semelhante a uma escama (Ex a articulação temporo-parietal), Suturas Planas quando a superfície de contato entre os ossos é plana (Ex articulação entre os ossos nasais e na linha mediana do maxila) e suturas serreadas ou denteadas presentes em junções cuja a superfície de contato entre os ossos é bastante irregular e uma se entrelaça a outra conferindo mais resistência e firmeza a articulação. ³Gonfóse, é um tipo de articulação fibrosa que fixa a raiz do dente à cavidade alveolar.
  2. Junturas Cartilaginosas: caracterizada por peças te decido cartilaginoso interposto entre a união óssea. Subdivide-se em dois grupos que diferem-se pelo tipo de cartilagem interposta. Assim teremos as junturas cartilaginosas do tipo ¹Sínfise constituída por cartilagem fibrosa e junturas cartilaginosas do tipo ²Sincondrose formada por cartilagem hialina. As sinfises são encontradas entre as vértebras formando os discos intervertebrais e entre os ossos do púbis que é chamado de sínfise púbica (a sínfise púbica feminina se dilata e afasta os ossos do púbis durante a gravidez para aumentar a passagem do bebe). As sincondroses são encontradas na articulação esterno-costal ligando as costelas ao esterno e na articulação esfeno-occipital (no crânio). As articulações cartilaginosas também são chamadas de semi-móveis.
  3. Junturas Sinoviais: São consideradas as mais complexas das articulações pois sua classificação é bastante discutida gerando algumas controvérsias. Uma articulação do tipo sinovial é composta de liquido sinovial, um liquido viscoso que lubrifica a articulação para evitar atrito entre os ossos, de uma cavidade articular entre os ossos que abriga o liquido sinovial e uma cápsula articular formada por duas membranas, uma externa bem dura e resistente composta de tecido conjuntivo fibroso e reforçada com ligamentos e outra interna chamada de membrana sinovial que produz o liquido sinovial, estas cápsulas recobrem toda a articulação sinovial mantendo o liquido sinovial dentro da cavidade articular além de conectar os ossos uns aos outros. As articulações sinoviais são encontradas em todas as junções ósseas de amplo movimento e alguns autores as classificam em seis sub-tipos que são: Sinoviais planas, são junturas que podem ser linearmente planas ou um pouco curvas, elas produzem um movimento de deslizamento entre os ossos. Exemplos de sinoviais planas são: As junturas entre os ossos do carpo e do tarso, e a articulação íleo-sacral. Sinoviais Trocóide, são articulações que permitem que a peça óssea gire entorno do seu próprio eixo (semelhante a um pivô), exemplo delas são: a articulação radio-ulnar proximal, e a articulação atlânto-axial entre o dente do axís e o átlas. Sinoviais Esferoides São as mais fáceis de serem identificadas, se caracterizam por uma grande peça convexa e arredondada que se encaixa em outra peça côncava semelhante sendo estas as articulações que permitem o movimento de maior amplitude do corpo. Exemplos são as articulações coxo-femural e glêno-umeral. Sinoviais Ginglimo são junturas que promovem um movimento de dobradiça como por exemplo as articulações Úmero-ulnar. Sinoviais Condilares são junturas encontradas nas conexões ósseas que possuem um acidente ósseo chamado de cóndilo uma saliência de forma elíptica-convexa, classificando pela sua morfologia temos como exemplo as articulações temporo-mandibular, atlânto-occipital e a articulação do joelho. Sinovial em Sela, o único exemplo deste tipo é a articulação carpo-metacarpica do polegar que caracteriza-se por uma peça óssea montada sobre outra semelhante a uma sela de cavalo. Outras características das junturas sinoviais são: A presença de discos e meniscos, estruturas formadas por tecido fibroso que se interpõe entre os ossos servindo como uma espécie de amortecedor que protege as junturas de impactos. Outra característica é que a parte da superfície óssea envolvida neste tipo de articulação é recoberta de cartilagem hialina que da um aspecto esbranquiçado, liso e polido. essa camada de cartilagem hialina serve para que os ossos deslizem uns sobre os outros sem que haja atrito e desgaste dos mesmo.
Veja também os tipos de junturas organizadas em grupos:

2 comentários:

  1. Adorei o texto e as formas de explicações , pois ajudou e muito a nossa compreensão e são palavras de fácil entendimento que facilitou ainda mais o bom funcionamento da pesquisa

    ResponderExcluir
  2. gostaria muito de saber se junturas e suturas são a mesma coisa, pois onde faço curso o meu professor não é muito confiável pois ele diz que é tudo a mesma coisa.
    qualquer informação adicional pode me enviar por e-mail: alex_b_andrade@hotmail.com

    ResponderExcluir